7 conselhos de Santo Agostinho para o músico católico

Outubro 11, 2017 Sem comentários »

E se o doutor da Igreja encontrasse um dos músicos que toca na missa aos domingos, ou aquele jovem que está lançando seu primeiro CD, o que diria?

1 – “Aceita a tua imperfeição. É o primeiro passo para alcançares tua perfeição”” Santo Agostinho Serm. 142, 10

Vivemos na era pós-digital! Nos acostumamos a “melhorar” as fotos com filtros e ferramentas que manipulam a realidade. Corrigimos imperfeições na nossa aparência, compartilhamos uma vida idealizada, escolhemos com cuidado as informações do nosso perfil. Somos tentados diariamente a nos esquecer das nossas imperfeições, as pequenas e as maiores. Santo Agostinho nos afirma que o primeiro passo não é varrê-las para baixo do tapete, excluindo o que não queremos que ninguém saiba de nós como se não existisse mas assumirmos nossas limitações. “Se tu te enalteces, Deus se afasta de ti; se ao invés tu te abaixas, Deus se curva em direção a ti! “

2 – “O que buscas na tua ambição? Se Deus não te bastas com que poderás te contentar?” Serm. 105 3,4 Santo Agostinho

Cuida dos teus pensamentos! São os “filhos do coração”, nos lembra o bispo de Hipona. Cuidado com o que desejo. “Só é lícito pedir o que é lícito desejar”, atenção para não querer fazer Deus de cúmplice das tuas ambições. A única “ambição” do cristão deve ser servir. Não a si mesmo mas a Deus e ao próximo.

3 – “Buscas a Deus na Igreja ou a ti mesmo?” Santo Agostinho 137, 9

“A Igreja é o mundo reconciliado”, não tente perverter o corpo de Cristo. Não se esqueça que a casa de Deus é uma casa de oração, não um templo de vendilhões. Não instrumentalize o espaço da Graça. A Igreja é mãe e devemos ter com ela o respeito e amor devidos. Só assim poderemos viver um encontro pessoal e verdadeiro com o Criador. “Não esqueças que a única razão para ser cristão é a vida eterna”.

4 – “Ser cristão não é conquistar Cristo, mas deixar-se conquistar por Ele. Deixa que Ele conquiste em ti, que Ele conquiste para ti, que Ele te conquiste.” Santo Agostinho in ps. 149, 10

Lembre-se que em tempos de empoderamento e auto-suficiência a mensagem que nos chega deste santo do séc. IV é de esvaziamento de si mesmo. Deus é tudo em todos. A conversão não é fruto do esforço humano mas um dom derramado por Deus e acolhido e respondido por nós. É Ele quem vem primeiro em nosso encontro como foi no jardim em que Agostinho ouviu a cantilena das crianças dizendo: toma e lê. Ao que ele assentiu tomando as epístolas de São Paulo e encontrando ali o rumo para sua vida em Cristo.

5 – “Ama e diz o que quiseres!” Santo Agostinho in epíst. ad Gal. 57 6,1

Ah o repertório do CD? A conversa com o sacerdote? Subir no palco para cantar a palavra de Deus? Não se  preocupe. Deus fala quando nós nos calamos. “Quer que Deus se ponha ao seu lado? Põe-te ao lado Dele então”, nos lembra Agostinho. Se por ao lado de Deus é se colocar ao lado do amor. Não só ao lado mas por cima e por baixo, por fora e por dentro. O amor será nosso guia. Amor nos conduzirá e conduzirá nosso canto. Que o Amor seja que sabemos cantar. Porque “cantar é próprio de quem ama”.

6 – “Aquele que nos fez, nos refez” Santo Agostinho Epíst ad Darium

Nós somos o pote mas Cristo é a fonte. Ele é tudo para nós. Seu caminho é duro mas seguro. A Ele dirigimos toda nossa atenção e oração. Ele é a vida da nossa vida, a alma da nossa alma. “Oramos a Ele, por Ele e N’Ele. Oramos com Ele e Ele pra em nós!” (In ps. 85, 1). Que não seja mais eu que vivo mas Cristo que viva em mim.

7 – “Quando fazemos a vontade de Deus, faz-se a vontade de Deus em nós.” Santo Agostinho Serm. 58, 4

Quantas vezes ouvi: devemos fazer a vontade de Deus, é a vontade de Deus isto ou aquilo. E no entanto, com o passar do tempo e colhendo os frutos só ví brigas, ambições e vaidade. Fazer a vontade de Deus não é usar a Deus para revestir os meus desejos com um brilho que não é meu. Fazemos vontade de Deus esvaziando a nossa vontade. E assim a vontade se realiza não apenas através de nós mas em nós. E vontade de Deus é que sejamos salvos e participantes da conversão dos nossos irmãos. Para que estes também alcancem a plenitude da salvação oferecida em Cristo.

Assunto Relacionado

Comente