Papa Francisco: “Um pecador pode tornar-se um santo. Um corrupto não”

Fevereiro 11, 2018 Sem comentários »

Não devemos parar de vigiar o próprio coração. Nunca. Quando o coração começa a se enfraquecer, torna-se frágil e corre o perigo de se afastar de Deus, deslizando-se na direção da corrupção. Foi o que aconselhou o Papa Francisco durante a homilia da missa matinal do dia 8 de fevereiro de 2018, na capela da Casa Santa Marta. O Pontífice advertiu: “Um pecador pode tornar-se santo. Um corrupto, não”.

O Bispo de Roma, de acordo com Vatican News, destacou um aparente paradoxo bíblico: Davi é santo, embora tivesse sido um grande pecador, ao passo que o sábio Salomão é rejeitado por Deus porque se tornou corrupto. A Leitura de hoje, do Primeiro Livro dos Reis, conta a desobediência de Salomão. O Papa comentou: “Ouvimos uma coisa um pouco estranha: o coração de Salomão não permaneceu íntegro com o Senhor, seu Deus, como o coração de Davi, seu pai”. Francisco explicou que é estranho, na verdade, porque não sabemos que Salomão tenha cometido pecados graves; o que conhecemos é o seu equilíbrio. Pelo contrário, sabemos que Davi teve uma vida difícil e que foi pecador.

No entanto, Davi encontrou o caminho para Deus, ao passo que o coração de Salomão “afastou-se do Senhor”: precisamente ele, louvado pelo próprio Deus quando pediu a prudência para governar, em vez de riquezas.

Quais são os motivos para isso? Davi, de tempos em tempos, toma consciência de ter pecado, pede perdão, enquanto Salomão, de quem todos falavam bem, desvia-se do Senhor para seguir outros deuses sem se dar conta.

Aqui reside o problema, de acordo com o Papa: o enfraquecimento do coração. Quando o coração começa a se enfraquecer, não é como uma situação de pecado: você comete um pecado e percebe imediatamente: “Eu cometi este pecado”, é claro. Ao contrário, “o enfraquecimento do coração é um caminho lento, que se escorrega pouco a pouco, pouco a pouco, pouco a pouco… E Salomão, adormecido na sua glória, na sua fama, começou a trilhar este caminho”.

Papa Bergoglio observou que, paradoxalmente, “é melhor a clareza do pecado do que o enfraquecimento do coração”; de fato, “o grande rei Salomão acabou se corrompendo: tranquilamente corrupto, porque o seu coração tinha se enfraquecido”.

E um homem e uma mulher “com um coração fraco, ou enfraquecido, é uma mulher, um homem derrotado. Este é o processo de muitos cristãos, muitos de nós. ‘Não, eu não cometo grandes pecados’. ‘Mas como está o seu coração? É forte? Permanece fiel ao Senhor, ou você escorrega devagar?’”

Jorge Mario Bergoglio advertiu que a tragédia do enfraquecimento do coração pode acontecer com todos nós na vida. “Vigilância. Vigiar o seu coração. Vigiar. Todos os dias, estar atento ao que acontece no seu coração”. E convidou para lembrar-se de Davi, que é “santo. Ele era pecador. Um pecador pode tornar-se santo. Salomão foi rejeitado porque era corrupto. Um corrupto não pode tornar-se santo. E à corrupção se chega por aquele caminho do enfraquecimento do coração”. Então, “vigilância. Todos os dias vigiar o coração. Como é o meu coração, a relação com o Senhor? E – concluiu – saborear a beleza e a alegria da fidelidade”.

Assunto Relacionado

Comente